Portfolio de serviços

Gestão de mudanças


Mudanças são onipresentes e contínuas…..a única coisa duradoura é o conhecimento de que TUDO se transforma.


A gestão de mudanças ou liderar mudanças significa uma das coisas mais interessantes e mais difíceis para a direção. Dois fatores principais justificam as dificuldades com isso:


1Quanto mais a pessoa está envolvida na operação do dia-dia, menor é a visão de análise da mesma. Em primeiro lugar a pessoa está mais interessada em resolver os problemas operacionais e muito menos em investigar e eliminar as causas originais destes problemas. Além disso, com o passar do tempo dentro da organização, a pessoa fica cada vez mais experiente, mas também um pouco mais cega operacionalmente – “não enxerga mais a floresta por causa das árvores”


2Faz parte do ser humano („…é humano…”), que o indivíduo se auto-defenda de mudanças ou pelo menos tente evitá-las. O hábito tanto é um pré-requisito para a eficiência como também uma barreira para o novo. „o ser humano normalmente só muda seus hábitos quando a pressão para isso é grande o suficiente”.



Por isso sempre acontece, que a necessidade de mudança não é ou só é reconhecida muito tarde e muitas vezes realizada somente devido a fatores externos à empresa, e em função disso também é vista somente como risco. Fala-se frequentemente nestes casos em crise ou gestão de crise.
Empresas bem sucedidas integraram uma consciência de mudança no sentido de analisar de forma permanente (ou pelo menos regularmente) o potencial de mudança da empresa. Baseado nesta análise toma-se decisões conscientes para iniciar e efetivar processos de mudança.
Para que processos de mudança sejam bem sucedidos, os mesmos precisam acontecer sempre de cima para baixo – somente quando “o topo” avançar, as/os demais pessoas/empregados seguirão o novo caminho.